sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Mais um derivado do Ubuntu, o Xubuntu

O Xubuntu é um derivado da distribuição Ubuntu, que em vez de utilizar a interface gráfica GNOME utiliza o ambiente XFCE, além de programas que o façam rodar satisfatoriamente em computadores mais antigos.

  História

O lançamento Xubuntu era originalmente esperado para ocorrer simultaneamente ao lançamento das versões 5.10 da família Ubuntu, mas uma data oficial não havia sido definida, apesar do uso do nome Xubuntu para um pacote de instalação do ambiente XFCE. A primeira versão oficial do Xubuntu foi lançada simultaneamente com o resto da família Ubuntu - Kubuntu, Edubuntu, além do próprio Ubuntu - na versão 6.06, codinome de desenvolvimento Dapper Drake em 1° de junho de 2006.


Diferenças para o Ubuntu

O Ubuntu utiliza o ambiente GNOME e seus aplicativos. O Xubuntu utiliza por sua vez o ambiente Xfce que, utilizando menos recursos de sistema, funciona melhor com computadores mais antigos. É pensado para usuários com computadores menos potentes, ou que precisam de um ambiente de trabalho eficiente em computadores mais rápidos. O Xubuntu também utiliza principalmente aplicativos GTK+ que foram desenvolvidos para utilizar menos recursos que seus equivalentes GNOME. Mesmo assim, o Xubuntu tem acesso aos mesmos arquivos de aplicativos que o Ubuntu e pode executar a maioria dos mesmos aplicativos com apenas pequenas diferenças na interface (devido à utilização de ambientes diferentes).

  XUBUNTU


UBUNTU





Requisitos

O Xubuntu requer cerca de 2,0GB de espaço livre no disco rígido. A instalação com a versão desktop requer 256MB de memória RAM, enquanto o instalador em modo texto requer 64MB de memória. Uma vez instalado, Xubuntu pode ser executado com a partir de 256MB (ou mesmo 192MB), mas é altamente recomendável ter pelo menos 512MB de RAM.

  Fontes
http://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2012/01/entenda-as-diferencas-entre-as-versoes-do-ubuntu.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Xubuntu

  Site Xubuntu (em Inglês)

http://xubuntu.org/

 Postado por: Kaio Rodrigues Ferreira